Em Destaque

Postagens Escolhidas Pelo E.B.R

WarThunder:Ás do Mês de março- Capitão Eric “Winkle” Brown

WarThunder:Ás do Mês de março- Capitão Eric “Winkle” Brown


Dadas as experiências dos seus anos de formação, Eric Melrose Brown esteve desde sempre destinado a voar. Nascido em Leith, perto de Edimburgo, Escócia a Janeiro de 1919, o pai de Brown era piloto e tinha servido nos “Royal Flying Corps” durante a primeira guerra mundial, antes disso transferiu-se para a RAF na sua formação. Ainda muito jovem Brown experiênciou o voo no cockpit de um biplanador sentado ao colo do seu pai. Com 17 anos acompanhou o seu pai até á Alemanha para assistir ás Olímpiadas de Berlim em 1936. Aqui conheceu o Ás de combate da Primeira Guerra Mundial Ernst Udet a pioneira de voos teste Hanna Reitsch – Udet levou Brown a voar e demonstrou-lhe uma série de manobras acrobáticas antes de levar o jovem escocês outra vez até terra firme e lhe dizer que ele seria um bom piloto de combate, e para isso ele tinha de aprender a voa e a falar alemão fluentemente. Brown viria a fazer os 2 nos anos seguintes.
Tendo acabado a escolaridade com um recorde impressionante na sala de aula e no campo dos desportos, Brown estudou línguas modernas na Universidade de Edimburgo, onde ele também começou o treino formal de voo, graduando-se com a Reserva Voluntária da RAF e acumulando cerca de 120 horas em Gloster Gauntlets. Patrocinado pelo Ministério das Relações Exteriores, ele retornou à Alemanha em 1938, onde tornou-se então um professor como parte de um programa de intercâmbio. Em Setembro de 1939, quando visita novamente a Alemanha, ele foi acordado numa manhã por dois membros da SS e um intérprete, que o informou que a Grã-Bretanha e a Alemanha estavam agora em guerra, e levaram-no para três dias de interrogatório. Ele viria a recordar a realização de discussões politicas e jogar xadrez com seus guardas entre interrogatórios.
WarThunder:Chieftain: Um verdadeiro senhor da guerra britânico!

WarThunder:Chieftain: Um verdadeiro senhor da guerra britânico!




Enquanto outros países europeus estavam desenvolvendo tanques móveis de forma a combater os mísseis antitanque, os britânicos recusaram-se a sacrificar blindagem e poder de fogo por mobilidade. Foi por esta razão que o Chieftain apareceu e tornou-se possivelmente no melhor tanque ocidental do seu tempo.

Com o aparecimento de munições antitanque e misseis guiados, os projetistas de tanques na Alemanha escolheram o melhorar a mobilidade tanto quanto possível no desenho do Leopard. Eles pensaram que não havia blindagem que conseguisse proteger o tanque das últimas granadas, munições e mísseis antitanque, pelo que confiaram na velocidade e mobilidade. No entanto, os engenheiros britânicos sabíam das suas experiências na Coreia que a blindagem e armamentos ainda determinavam a sobrevivência do tanque e o resultado da batalha. Foi por esta razão que decidiram fazer um tanque muito bem protegido que pudesse ser tão rápido quanto os seus equivalentes de outros países do bloco ocidental e até mesmo com uma arma superior. Este desenho promissor foi chamado de Chieftain e o veículo provou as suas capacidades com o tempo. Vamos examinar o modelo do Chieftain no War Thunder.


Nós gostaríamos de apresentar o Chieftain Mk 3 com o motor a diesel L60 diesel, disponível na atualização do War Thunder 1.57 Battle March. A aparência externa do Chieftain é muito semelhante os tanques modernos. os engenheiros implementaram muitoas ideias inovadoras no seu desenho. Uma dessas ideias foi que o mecânico-condutor estava parcialmente deitado na sua posição, o que permitia uma redução significativa do perfil do tanque e angular ainda mais a placa frontal.


A torre do Chieftain é uma obra prima da engenharia. A torre tem uma forma complexa - a blindagem segue as linhas da tripulação e do equipamento no seu interior, com  blindagens variando dos 25 mm no topo a 11 polegadas (280 mm) na frente. A complexa forma e linhas da torre assim como os ângulos apertados dão uma excelente proteção a todos os componentes da torre.


Existe um poderoso holofote localizado no lado esquerdo da tore, que permite está protegido por uma cobertura de aço. A torre também tem contentores para equipamento da tripulação, partes e ferramentas, assim como dois lançadores de granadas. Um sistema de filtração do ar foi instalado para proteção contra armas de destruição maciça (a caixa na parte de traz da torre). Foi uma tarefa difícil colocar todos estes diferentes  extras no modelo de jogo, mas os nossos artistas conseguiram ultrapassar as dificuldades, não concorda??


A arma do Chieftain é um canhão de 120 mm L11 com um total de 53 munições. Dois tipos de munição foram especialmente desenvolvidas para esta arma: as penetrantes em cunha, ou sabot (APDS) e as explosivas (HESH) com explosivo plástico e uma cabeça deformável. O cano do canhão está protegido por uma cobertura térmica. Uma coisa interessante relativamente à torre é a metralhadora de calibre .50 que disparava rajadas de três tiros para melhorar a exatidão. Nós criámos sons especiais para esta metralhadora. A arma principal, as metralhadoras coaxial e de corpo possuem estabilizadores de movimento.


No War Thunder, o Chieftain ficará colocado no topo da linha de tanques médios britânicos com um BR de 8.0. A sua decente blindagem é apoiada por um excelente canhão: as munições HESH não precisam de introduções, pois provavelmente são as mais perigosas munições do jogo, mas as Sabot do Chieftain irão bater um novo recorde de penetração no War Thunder com cerca de 400 mm de penetração à queima-roupa. Outra coisa que deve ser notado é a grande velocidade de disparo do canhão - uma tripulação experiente consegue quase disparar 8 tiros por minuto.
Não temos dúvidas que este tanque irá ser a estrela das batalhas de topo - o Chieftain tem tudo para isso! A atualização do War Thunder 1.57 Battle March está a chegar e o Chieftain estará à sua espera no hangar! Encontramos-nos muito em breve!

WarThunder:Ta-152C: A Evolução do Dora

WarThunder:Ta-152C: A Evolução do Dora

O Ta-152 foi o desenvolvimento do Fw.190D ‘Dora’.  a versão de média altitude e com cinco canhões , o Ta-152C.



Em 1944, o comando alemão percebeu que as capacidades do FW.190 não eram suficientes para as tarefas em que estavam empregados - a velocidade dos caças aliados já ultrapassavam os 700 km/h e a Luftwaffe necessitava de reexaminar o desenho de Focke-Wulf. Conjuntamente com o desenvovimento dos caças a jato e o promissor Do.335 de dois tripulantes, ficou decidido melhorar o Fw.190D instalando um novo motor e uma melhorada estrutura. Foi por esta razão que o novo caça Ta.152 foi desenvolvido. A modificação Ta.152H está no jogo já à bastante tempo. Os jogadores gostam desta máquina está presente em praticamente em todas as batalhas do seu nível. Na atualização 1.57, apresentamos a modificação de média altitude do Ta.152C com um diferente motor, menor asa comparada com a versão H e mais poderoso armamento.


A modificação C tem diferenças significativas ao nível de elevadas altitudes quando comparado com a sua irmã. Enquanto o Ta.152H tem asas mais longas para voar a elevadas altitudes, esta modificação usa as mais curtas asas do Fw.190, que possuem melhores características aerodinâmicas. O Ta.152C é um intercetor de média altitude, que tem como tarefa ganhar altitude rapidamente, apanhando dos alvos e destruindo-os.


A instalação do novo motor Daimler-Benz DB 603 LA requeria que a entrada de ar fosse movida para o lado. Os nossos artistas recriaram as entradas do canhão na ponta do pistão. Este modelo do Ta 152C é totalmente novo e foi criado em linha com os novos requerimentos de qualidade dos modelos de jogo.


Uma das principais vantagens do Ta 152C é o seu armamento: dois canhões de 20 mm MG.151/20 localizados na raiz das asas (175 munições por canhão)  outros dois MG.151/20 no topo da carenagem (150 munições por canhão) assim como um autocanhão de 30 mm MK 103 (85 munições, incluindo as poderosas minengeschoss) no cilindro.


O Ta 152C será um caça do nível IV da linha alemã. O caça ficará colocado logo após o Ta.152H e é mais eficaz a médias altitudes. A sua elevada velocidade, combinada com o excelente armamento tornam este avião um perigoso adversário, quer para aviões a pistão quer para jatos.
WarThunder:Pz.Sfl.IVa Dicker Max

WarThunder:Pz.Sfl.IVa Dicker Max


O ‘Dicker Max’ continuará a linha de OAP de cabine aberta. Este veículo foi construído com intuito de ser usado contra bunkers.

O Pz.Sfl.IVa Dicker Max (“Max Gordo”) foi desenvolvido como destruidor de bunkers- uma poderosa arma numa plataforma móvel. Em 1941, os alemães conseguiram fazer dois protótipos experimentais no qual foram enviados para as linhas da frente para testes. O Fat Max nunca foi usado no papel para o qual foi desenhado - os requerimentos para obuses de assalto mudaram quando o OAP ainda estava em desenvolvimento. Ambos os protótipos do Fat Max  foram empregados no papel de antitanque. Vamos examinar o modelo de jogo deste OAP em maior detalhe.


O ‘Dicker Max’ é baseado nos chassis modificados do Pz.Kpfw.IV Ausf.E, com a torre removida e substituída por uma cabine aberta. Os chassis não foram muito modificados - os guarda-lamas foram removidos e a forma da fuselagem em si foi modificada. A blindagem do OAP foi herdada do Pz.Kpfw.IV – uma relativamente decente blindagem de 50 mm na frente do veículo.
No entanto, a tarefa deste OAP não foi para assaltos frontais, mas sim apoio a quebras feitas por tanques aliados, disparando a partir de cobertura com tidos precisos a longas distâncias. A arma interessante do Fat Max pode ajudar nisto - o canhão de 105 mm K18/L52. Em suma, isto é uma verdadeira peça de campanha colocada numa plataforma móvel aberta!


A relativamente espaçosa cabine do ‘Dicker Max’ contém 26 munições separadas e três homens, o comandante, artilheiro e municiador. O operador de rádio e condutor estão localizados na frente do caco. As posições na cabine, a culatra da arma e as posições da tripulação foram recriados no modelo de jogo.


No War Thunder, o ‘Dicker Max’ estará no nível III na nova linha de OAP alemães, logo antes do Nashorn. A blindagem frontal não é suficiente para permitir que um posicionamento muito bem ponderado. As posições de disparo deverão ser escolhidas cuidadosamente. Como é característico desta linha alemã, a fraca blindagem é compensada pela arma. A arma de 105 mm pode facilmente destruir qualquer oponente do eu nível, assim como a vasta maioria dos adversários com tiro direto na torre. A arma tem excelentes ângulos verticais, com uma depressão de -15 grau. A escolha de munição inclui dois tipos de APHE, e HE com uma grande quantidade de componente explosivo.
WarThunder:H8K2: O Cruzador Aéreo Japonês

WarThunder:H8K2: O Cruzador Aéreo Japonês


A criação do gigante hidroavião de casco H8K2 foi planeada para o japão ao longo do desenvolvimento da sua doutrina militar. O aparecimento do britânico S.25 Sunderland e o americano XPBS-1 aumentaram o patamar dos hidroaviões de casco. Nos primórdios de 1938, o Império do Japão necessitava de um batedor/bombardeiro/torpedeiro para substituir o H6K, que já era obsoleto quando entrou em produção em massa. Os engenheiros na Empresa de Aviação Kawanishi acarretaram com a responsabilidade de criar uma nova arma japonesa - o hidroavião recebeu o papel de, digamos de forma modesta, operações militares ambiciosas. Além de tudo o resto, o processo do desenho levou em consideração os erros feitos no H6K - por exemplo, assentos blindados foram instalados para os pilotos e artilheiros, um sistema foi desenvolvido para encher os tanques de combustível com gás inerte, e vários dos tanques estavam parcialmente protegidos. Vamos dar uma olhada ao resultado.


A primeira coisa que notará é a dimensão do avião. O H8K2 é um GRANDE avião. A sua envergadura de asa é de 38 metros (o maior avião no jogo, o americano B-29 tem 43 metros). O seus quatro motores de 1530 cavalos Mitsubishi Kasei 12 estão posicionados a uma ditância segura da superfície da água. O seu armamento defensivo consistem em autocanhões de 20 mm e torres traseiras e laterais com metralhadoras de 7.7 mm.

As sólidas defesas do H8K2 - cinco canhões, cinco metralhadoras, acentos blindados e um sistema de proteção do combustível bem conseguido tornaram este mostro voador num verdadeiro osso duro de roer. De acordo com histórias de pilotos americanos, múltiplos caças atacando um único H8K podia simplesmente gastar todas as munições sem forçar o H8K2 a baixar!


Nós planeamos adicionar o H8K2 à aviação naval no nível II. É um avião comparativamente lento com um bom armamento defensivo e proteção do sistema de combustível, coisas do qual o H6K carec. O avião carrega um total de 2000 kg de bombas ou torpedos, e é capaz de destruir alvos terrestres, navais e até mesmo bases inimigas.


WarThunder:T26E4 Super Pershing

WarThunder:T26E4 Super Pershing




Como tornar um tanque bom num ainda melhor? Melhore a sua blindagem e armamento como é óbvio! Conheça o T26E4 Super Pershing – o sucessor do adorado Pershing!

O americano M26 Pershing é um excelente tanque - é manobrável, tem um bom canhão e uma decente blindagem. Não há sempre espaço para melhoramentos certo? Os engenheiros americanos pensaram nisso. Eles equiparam o Pershing com uma nova arma, soldaram algumas placas de aço e instalaram defesas para a mantlet da torre do Panher Alemão - e assim nasceu o T26E4 Super Pershing, uma adição esperada à muito.

O tanque provou ser muito interessante. Embora o motor de 500 cavalos do M26 não fosse suficiente para chamar ao Super Pershing um tanque rápido, o melhorado armamento e blindagem adicional certamente compensaram.
O enorme canhão de 90 mm T15E1 com o comprimento de 71 calibres, podem destruir com confiança até mesmo tanques pesados do seu nível, e tem excelentes ângulos de elevação, que frequentemente decidem os duelos no War Thunder. Para compensar a massa do enorme canhão, a traseira da torre tinha um contrapeso soldado. Mas mesmo isto foi demasiado pouco! Os contrapesos que permitem balancear a massa durante os disparos são claramente visíveis no modelo da torre. A frente da torre está protegido por uma mantlet, e nela está uma camada extra de 80 mm de blindagem proveniente dos Panther alemães.


Duas placas de aço foram soldadas na frente do casco do tanque. Posicionadas em ângulo, as duas placas de aço dão uma séria proteção adicional contra projécteis penetrantes e explosivos.



O pesado T26E4 Super Pershing, armado com o seu enorme canhão que se extende 4 metros para a frente, irá muito provavlmente ocupar a linha de tanques pesados americanos no nível IV antes do T32. Este tanque certamente será amado por todos os fãs dos blindados americanos. Olhe para o T26E4 Super Pershing nos campos de batalha do War Thunder na atualização 1.57.


WarThunder:Tiger II Sla.16: O “King Tiger” com motor a diesel

WarThunder:Tiger II Sla.16: O “King Tiger” com motor a diesel


Nós gostaríamos de apresentar um dos mais brutais tanques do War Thunder da atualização 1.57 - o “King Tiger“ premium com motor a disel.

O programa de modernização do modelo Pz.Kpfw.VI Ausf.B com motor a diesel foi para a frente na primavera de 1945. A potência do motorMaybach era obviamente insuficiente para um tanque que era tão pesado. O motor aquecia frequentemente e o consumo de combustível era inaceitavelmnte elevado, o Tiger II apenas conseguia percorrer algumas dezenas de quilómetros antes de ter que reabastecer.
O motor a diesel Simmering-Graz-Pauker Sla.16 foi desenvolvido para o desenho de Ferdinand Porsche VK.4502 Tiger e foi então adicionado ao “King Tiger” após alguns desenvolvimentos. O novo motor a turbo diesel de 16 cilindros não apenas resolvia os problemas do sobreaquecimento e consumo, mas também aumentava a potência, permitindo ao Tiger II alcançar um total de 750 cavalos.


O nosso modelo de jogo do “King Tiger” a diesel tem proteção adicional com placas de esteira acopladas ao lado da torre. Adicionalmente aos 30 mm adicionais de blindagem ''extra'', este tanque parece verdadeiramente brutal.


Tiger II Sla.16 - tanque premium de nível IV. Este modelo difere do seu popular antecessor do War Thunder, o “King Tiger” Pz.Kpfw.VI Ausf.B (H) – possui um mais poderoso motor, uma torre mais bem protegida e maiores recompensas em PP e SL. O motor permite ao tanque deixar a cobertura mais rapidamente e voltar após ataques.
Também é notável a maior capacidade de ultrapassar obstáculos e obstruções. As esteiras nos lados da torre oferecem proteção adicional. O poderoso canhão de 88 mm KwK.43 tem a mesma seleção de munições que a versão “King Tiger” – Penetrantes com Reforço Balístico, Penetrantes Compósito Rígido, Explosivas Antitanque e Explosivas.


Em geral o novo “King Tiger” não é apenas uma bela adição à coleção de tanques alemães do War Thunder, é uma verdadeiramente poderosa máquina para as batalhas de níveis IV-V. Conheça o novo ''gato''